Blog

2 Out, 2019

Uma pausa para falarmos sobre o Outubro Rosa

Quem me conhece sabe que eu sou bem ligada aos cuidados com a saúde! Pratico exercícios regularmente, como musculação e Jiu Jitsu, além é claro de ter uma alimentação saudável na maior parte do tempo (afinal de contas, uma confeiteira precisa provar suas próprias criações).

É justamente por ser uma parte tão significativa da minha vida que resolvi fazer uma pausa no conteúdo sobre doces e confeitaria e trazer para vocês um assunto superimportante: a importância do combate ao câncer de mama.

Então, reserva um tempinho e dá uma lida no que vem a seguir!

 

O Outubro Rosa

Criado no início dos anos 90, nos Estados Unidos, o Outubro Rosa surgiu a partir da ação da Fundação Susan G. Komen, que distribuiu laços cor-de-rosa para os participantes da primeira Corrida pela Cura, realizada em Nova Iorque.

Aqui no Brasil, a campanha passou a ganhar mais força a partir de 2002, quando vimos a primeira iluminação rosa no Obelisco do Ibirapuera, em São Paulo. Desde então, a cor é amplamente relacionada ao combate do câncer de mama e passou a estar presente por toda parte durante o mês de outubro.

Existem vários tipos de câncer de mama. Isso significa dizer que a doença pode evoluir de diversas formas devido a sua natureza imprevisível (o câncer é causado pela multiplicação desordenada de células da mama). Alguns tipos tem o desenvolvimento lento, mas outros se desenvolvem muito rapidamente, o que torna a importância da campanha ainda maior.

Com as informações certas, as chances de cura são maiores!

 

O câncer de mama

O câncer de mama é o segundo tipo de câncer mais comum entre as mulheres em todo mundo, atrás apenas do de pele não melanoma. De acordo com o INCA (Instituto Nacional do Câncer), foram esperados quase 60.000 novos casos de câncer de mama no Brasil em 2018. Isso representa cerca de 29% dos novos casos de câncer todos os anos no Brasil.

É preciso ter em mente os fatores de risco como forma de prevenção principal. Além dos aspectos genéticos, como o histórico familiar, fatores ambientais, comportamentais e aspectos relacionados à história reprodutiva e hormonal da mulher são importantíssimos para que seja possível evitar o câncer de mama e outros tipos de câncer. A idade avançada também é um fator importante, uma vez que a maioria dos casos acometem mulheres a partir dos 50 anos.

Muitas vezes despercebido nas fases iniciais, o câncer pode ser identificado por alguns sinais como nódulos fixos e indolores, pele avermelhada, retraída ou com a textura parecida com uma casca de laranja, alterações no mamilo, entre outros.

O diagnóstico precoce é essencial para que haja maiores chances de cura. Por isso, o recomendado é estar atenta aos sinais que o corpo fornece, fazer os exames clínicos de rotina com frequência e, caso existam sinais suspeitos, conversar com um médico oncologista e ou mastologista.

 

Vamos prevenir!

Você sabia que cerca de 30% dos casos podem ser evitados com hábitos simples? Praticar exercícios físicos, alimentar-se de forma saudável e evitar o consumo de bebidas alcoólicas são exemplos de práticas saudáveis que fazem toda a diferença.

Falando especificamente da saúde da mulher, evitar tratamentos com hormônios sintéticos (como terapias de reposição hormonal) e amamentar são ações que diminuem as chances de adquirir o câncer de mama. Além disso, é preciso acompanhar frequentemente o uso de contraceptivos hormonais, como anticoncepcionais e DIU – junto aos profissionais especializados, ok?

Fazer o autoexame também precisa passar a ser parte da sua rotina! É muito simples: basta apalpar a área dos seios e axilas em busca de pequenos nódulos e estar atenta a outras alterações na cor, na pele ou no mamilo. Para mulheres em idade reprodutiva, o ideal é que isso seja feito alguns dias após a menstruação, quando as mamas estão menos inchadas. É só com o autoconhecimento que conseguimos identificar sinais de que há algo de errado.

 

Mas, claro, o autoexame não substitui as visitas frequentes ao ginecologista ou os exames clínicos. Por isso, faça seu check-up com frequência e previna-se!

Vamos juntos no combate ao câncer de mama! 😉

Assuntos relacionados:

Mostrar últimas postagens

Comentários

Newsletter

Lorem ipsum dolor sit amet, consectetur adipisicing elit.